Entrevista com o artista plástico, Raimundo dos Santos, Bida


Raimundo Santos Bida, nascido em 1971, em Nazaré das Farinhas – Bahia. Começou a desenvolver seus dons artísticos ainda na infância. Com 10 anos, pintou o seu primeiro quadro. Atraído pelas artes plásticas, abandonou o curso de desenho arquitetônico para assumir-se como pintor. Através do artista plástico Gil Abelha, integra-se ao movimento artístico do centro histórico de Salvador (Pelourinho), conhecendo vários artistas que o incentivou, tais como: Totonho, Calixto Sales, Walba, Luis Lourenço, Edmundo Simas e o Marchand Evaldo Oliveira. Nesse mesmo ano filia-se na Associação de Artistas Populares do Centro Histórico de Salvador (AAPCHS), participando durante uma gestão do quadro diretório. Em 1988, faz a sua primeira exposição coletiva, iniciando assim uma trajetória de várias exposições nacionais e internacionais. Suas temáticas são variadas configurando dentro de muitas paisagens e personagens regionais do nordeste brasileiro, introduzindo-os em um contexto sócio-político e cultural. de exercer a atividade de artista plástico, atua também como cantor, compositor e músico.

Entrevista

Caetano Barata – Quais as suas perspectivas de trabalho para o próximo semestre?

Bida – Para mim é terminar os 4 painés de 1,30 x 1,90.

Caetano Barata – Como a experiência com Arlete Marques marcou a sua carreira artística?

Bida – Dona Arlete Marque é uma artista plástica angolana, partiu dela o primeiro convite que recebi para expôr na Europa, o convite que abriu as portas de outros convites.

Caetano Barata – Qual príncipio fundamentou a sua técnica de pintar?

Bida – O príncipio da necessidade de aprender. Minhas técnicas são acrílico sob tela e aquarela aguada. O que me influenciou para trabalhar com essas técnicas foi uma alergia a tinta óleo que quase me matou.

Já que você é músico, compositor, letrista; com canções gravadas. Quais são as suas pretensões músicais?

Bida pegou o violão, tocou uma canção

Caetano Barata – Recentemente, houve uma discussão sobre o falar mal do Brasil pelso próprios brasileiros. Afinal, como é a recepção do artista plástico brasileiro em outros países?

Bida – Melhor do que no Brasil. Com muito respeito. O artista brasileiro é altamente respeitado na Europa.

Caetano Barata – Compondo temas regionais, nos quais, expressam os sentimentos das pessoas de uma região; a que você atribui o reconhecimento internacional do seu trabalho?

Bida – Atribuo a felicidade com que abordo o tema em torno da cultura do recôncavo baiano.

Fim da entrevista

Clique e Veja o Site de Bida!!!!!!!

Bida já expôs no Palácio Del Congresso Del Exposiciones – Córdoba – Espanha. No London Cultural Center – London – England, no Maximilian Universität -München-Alemanha, Em Madrid Espanha. No Prix Suisse et Prix Europe de Pinture Moderne-Galeria Pro Arte Kasper Morges – Suiça. No Inua Art Space Miami – Flórida – USA, no The African American Caribbean Cultural Center – Sunrise Boulevard – Plantation Flórida – USA. No the School Board of Broward County – Brodeard Flórida – USA.

No Pelourinho Popular Art From the Historic Heart do Brasil – USA and Canadá. No Siena Heights College, Michigan – USA; no Unique Images Gallery (Gallery by intersetion of grand and date) St. Paul – MN USA, no Thomas Charles Salon – Minneapólis – MN-USA, no UCLA – Universidade da Califórnia de Los Angeles – USA, no Brasilidade – Galeria Praça do Mar – Quartera – Loulé – Portugal – Galeria Nova Imagem – Lisboa – Portugal. Na Galeria da Câmara Municipal de Portimão Algarve – Portugal – Junho da Lusofonia – Biblioteca Municipal de Alenquer – Portugal.

Expôs ainda, no ano de 2001, nos Encontros do Sem Fim – Fortaleza de Sagres – Algarves, Portugal. No Brasilidade II – Parlement Européen, Bruxelles – Belgique, no Brasil 500 Anniin 11 Giorni, no Ex Palalido – Milano, Itália; no Museu Guggenheim, Bilbao – Espanha; na Galeria LCR -Sintra – Portugal.

Em 2006, na Exposião RE/CRIANDO REALIDADES, Atelier Galeria Geraldes da Silva, Porto

Contatos de Bida – raimundosbida@hotmail.com

Anúncios

3 opiniões sobre “Entrevista com o artista plástico, Raimundo dos Santos, Bida”

  1. Mto boa essa reportagem!

    otima mesmo!
    é muito bom saber que um conterrâneo meu se dedica a arte!

    Só acho que o governo da minha cidade deveria incentivar mais os jovens da mesma! Pois aki na minha cidade existem varios artistas que não encontram condições de divulgar os seus trabalhos e nem de estudar pra se aprimorar mais ainda!

    Sou uma estudante de Nazaré e acho que os artistas daqui possuem condições de crescer no cenario artísco!

    Fica ai um grande beijoOoOo! mil abrços e muito sucesso a vcs!

    E ao Raimundo!! Sucesso tb! pois ele merece!!

    mil beijinhus a todos!!!

    Lindinha! :] :) =* (Marina)

  2. Parabens pelo seu trabalho e bom gosto ja tinha visto exposiçao sua em portugal na Galeria geraldes da silva no porto. Sou artista plastico e conheço bem a pintura brasileira mas adoro o seu trabalho, chega a dar inveja, parabens e venha mais vezes a portugal.

  3. Gostei muito da reportagem e do talento e criatividade do artista. Pois suas obras são lindíssimas.

Grato por sua participação!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s