Rede social está prestes a começar a negociar ações na bolsa.
Entrevistados alertam que site está ficando parecido com o Orkut.

Gustavo Petró Do G1, em São Paulo

Mark Zuckerberg tem um grande desafio pela frente com a oferta pública de ações (IPO, em inglês) do Facebook, prevista para maio. Com uma rede social com 845 milhões de usuários, o criador do site precisa olhar tanto para os usuários, que querem melhorias para usar melhor o serviço, quanto para anunciantes, que são responsáveis por 82% da receita do Facebook. O G1 conversou com participantes da Campus Party, evento de tecnologia que ocorre em São Paulo até o domingo (12), para ouvir os “conselhos” que eles dão ao Facebook e seu fundador.

‘Facebook está virando o Orkut’
“Acho que o Facebook está bom, mas eles podiam bloquear coisas que lembram o Orkut, como as correntes”, lamenta Juliana Miranda, 23 anos, de Dourados (MS). “Estas correntes eram comuns lá e agora chegaram no Facebook e não está legal”.

Ela sugere para que Mark Zuckerberg crie um meio de impedir a propagação destas correntes, já que muitas que levam para promoções falsas. “Seria bom evitar a ‘Orkutização’ do Facebook”, afirma.

De resto, ela acha a rede social “muito legal” e destaca os compartilhamento entre usuários. O sucesso do Facebook em todo o mundo é motivo mais do que óbvio para Juliana, caso pudesse, comprar algumas ações da empresa. “Eu ficaria muito rica”, brinca.

Leia mais

Anúncios