Rio de Janeiro comemora centenário de Abdias Nascimento com cortejo até o cais do Valongo


ABDIAS-nascimento1

O centenário de um dos maiores ativistas de direitos humanos do povo afrodescendente no brasil, Abdias Nascimento (Escritor, artista plástico, teatrólogo, político e poeta, Abdias Nascimento foi um dos maiores ativistas pelos direitos humanos e deixou um legado de lutas pelo povo afrodescendente no Brasil. Foi protagonista de movimentos sociais que moldaram a pós-modernidade e o mundo contemporâneo. Sua importância foi reconhecida pela ONU que lhe outorgou o Prêmio Toussaint Louverture (2004) e o Prêmio Direitos Humanos e Cultura da Paz (1997), ambos da UNESCO; e o Prêmio de Direitos Humanos da ONU (2003), como parte da década de afrodescendentes da ONU, iniciou suas comemorações na última sexta-feira (14). Uma extensa programação em homenagem a Abdias e aos ancestrais do Valongo, no Centro Cultural Ação da Cidadania, onde desembarcaram mais de meio milhão de africanos escravizados.

O evento organizado pelo Instituto de Pesquisas e Estudos Afro Brasileiros (IPEAFRO), tem o apoio institucional da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e do Centro de Informação da ONU para o Brasil (UNIC Rio), como parte das atividades de lançamento da Década Internacional de Afrodescendentes, que será comemorada entre 2015 e 2024 em todo o mundo.

As homenagens foram iniciadas com a mini-exposição “Abdias Plural e Único” e apresentação musical com poesia – performances de Nilze Carvalho e Regional Saci Chorão. Ao longo da tarde foi realizado um seminário, com as presenças de Wande Abimbola (Nigéria), Olabiyi Yai (Benin), Anani Dzidzienyo (Universidade Brown, EUA), Kabengele Munanga (USP), Sueli Carneiro (Geledés) e Leda Maria Martins (UFMG).
Foram homenageados o Instituto de Cultura e Consciência Nelson Mandela e os atores que integraram o Teatro Experimental do Negro, fundado por Abdias em 1944. Às 18h, foi realizado um cortejo em direção ao Cais do Valongo, para depois ter início uma cerimônia inter-religiosa. Ao final, diversas apresentações artísticas celebraram a memória de Abdias, encerrando com shows da rapper Re.Fem. e do sambista Nei Lopes.

Anúncios

Grato por sua participação!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s