Você me conhece?


CAETANO BARATA2Com certeza, todos nós já ouvimos esta bela e doce pergunta. Talvez, alguns de nós já ouviu dizer: “Você vai saber quem eu sou e com certeza, você vai se arrepender de ter nascido…” É um fato interessante que no Velho Testamento, na Torah e até hoje, o povo de Israel não cita o nome de Deus em sua completude, de forma, a não cometer o erro de desobedecer ao mandamento: “Não tomar o nome Santo em vão!”.

Mesmo assim, ainda temos ouvido tanto o nome Santo do Senhor ser desrespeitado em situações inimagináveis. Alguns, até vão cometer um erro ou crime e acreditam que suas intenções malignas serão abençoadas. Pedem a benção do Senhor e lançam-se para o mal, o erro e a perversidade.

A Bíblia faz uma afirmação muito interessante na carta do apóstolo Paulo a Timóteo: “Ai daqueles que ao mal, tornam em bem e ao bem, em mal”. O mesmo texto está repetido em Isaías no Capítulo 5, versículo 20: “Ai dos que chamam ao mal bem e ao bem, mal, que fazem das trevas luz e da luz, trevas, do amargo, doce e do doce, amargo” (Is 5.20). Estes textos nos tranquilizam com relação ao paradigma filoantropolótico da atualidade. O que não nos deixa surpreso quando: o “certo” está “errado”; não nos deve surpreender: “o mal” ser confundido com “o bem”. Também, não nos devemos surpreender que aqueles se drogam com indigestas manifestações intelectuais produzidas para a leve função de idiotizar com superficialidades a mente brasileira; e depois dormem com a convicção de estar com a “consciência culpada”, limpa, quando na verdade está fétida. Não me surpreende quando estes não tenham capacidade de discernir o certo do errado, o bem do mal; a verdade da mentira. A isto, resta-lhes duas chances, dentre tantas outras: A primeira é saber quem realmente é Deus; e, a segunda ter certeza que Deus existe.

Se a sua inteligência lhe diz: “Deus é humano”, você está tornando-se semelhante a um animal irracional que rosna para o vizinho, autorizado pelo dono. Entretanto, se a sua inteligência lhe diz: “Deus não existe”, você transforma-se num ignorante. Os dois estão perdidos, entretanto, aquele que não conhece, ignora… Ah! Doce sorte. Deus perdoa aos viventes do tempo da ignorância. Mas, quando estes compreendem quem é Deus, ai a consciência já não pode tranquila dormir; afinal, você tem certeza que O JUIZ NÃO É DEUS.

Ainda há um jeito de salvar-se, alistar-se na corja dos meliantes ignóbeis, afirmando: “Ah! No Brasil é assim. Quem é doido de ir contra a autoridade?” Ou contestar a existência de Deus: “Se é que existe Deus…” Ou dizer cinicamente: “Onde está Deus?”, E, ainda: “Que Deus? Fica aí otário, esperando a justiça de Deus”. Eis, ainda todas as palavras dos indoutos.

Por fim, Se Deus existir, com absoluta certeza muitos terão que explicar-se. No plano terreno, como sempre, pobres-coitados não possuem quem os defendam… E assim, todos dormem com aquela satisfação: “Ah! No Brasil é assim…” Entendo, você não sabe com quem está falando?! A gente sofre, pois, compara pobres almas frágeis com Deus e pensamos: “Deus é injusto”, “Deus está cansado”, “Realmente, Deus não está nem aí, nem aqui, nem vem chegando”. Na ignorância, pensamos também que a Justiça de Deus está longe e Deus não existe, e tão cedo não virá julgar os homens e suas obras. Então, ainda pensamos: “Se Deus existir, ainda vai demorar muito para mostrar quem realmente é, e, se é alguma coisa ou tem poder para fazer sua Justiça”.

Quem puder entender, entenda: Quem tem O Advogado dorme tranquilo.

 

Caetano Barata – Poeta, ativista cultural em Simões Filho, Conselheiro do CEPA, Pedagogo formado pela UNIME/Lauro de Freitas e estudante de Direito na UNIFASS/APOIO.

Anúncios

Grato por sua participação!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s