Simões Filho inaugura a primeira fábrica de aerogeradoes do Brasil


José Manuel Entrecanales, presidente mundial da Acciona, Rui Costa, Governador da Bahia,Eduardo Alencar, prefeito de Simões Filho
Caetano Barata, adaptando texto de Murillo Senne via email

A cidade de Simões Filho, localizada 20 km de Salvador, recebeu hoje (13/05), os executivos da ACCIONA Windpower (AWP), juntamente com o presidente mundial do Grupo, José Manuel Entrecanales, acompanhado do CEO da Divisão de Energia, Rafael Mateo; o diretor executivo da ACCIONA Windpower (AWP), José Luis Blanco, e o diretor de AWP no Brasil, Christiano Forman. Estiveram presentes ainda à solenidade de descerramento da placa inaugurativa: governador da Bahia, Rui Costa, acompanhado pelo Secretário de Desenvolvimento Econômico, Paulo Guimarães, o prefeito da cidade, Eduardo Alencar e do vice prefeito Manoel de Jesus (Neco)

O destaque do evento é a presença do presidente mundial do Grupo ACCIONA, o espanhol, José Manuel Entrecanales. O mesmo lembrou que o Grupo já está presente no Brasil há 20 anos, por meio de sua divisão de Infraestruturas. “O evento que celebramos hoje demonstra a nossa aposta industrial no Brasil, concretizada no estado da Bahia; a nossa vocação de permanência neste mercado e a magnífica recepção que o nosso aerogerador AW3000 recebeu entre os promotores da energia eólica no País”, afirmou José Manuel Entrecanales, A fábrica de montagem de aerogeradores de Simões Filho é a primeira do Brasil e 4ª do mundo, já produzindo desde 2013, acessórios e atualmente, todas as unidades 3 MW destinadas ao mercado brasileiro.

Esta planta na Bahia é a quarta fábrica de montagem de aerogeradores da Acciona no mundo, com capacidade de 100 unidades por ano

Foto panorâmica
Panorâmica com os presentes

A fábrica da ACCIONA Windpower tem capacidade de produção de 100 turbinas por ano (300 MW), com opção de ampliar a produção em até 200 turbinas por ano (600 MW), conforme a demanda. Estas turbinas se encontram dentro da maior faixa de potência das turbinas instaladas no Brasil – 3 MW –, com as maiores dimensões de rotor, – até 125 metros de diâmetro –, e são instaladas sobre torres de concreto de 100 e 120 metros.

A planta, que ocupa um terreno de 5 mil m², com mais 7 mil m² de espaço adicional para o manejamento das turbinas, gerou 150 empregos diretos e 500 indiretos, e nela também é realizado o trabalho de produção de cubos eólicos que a ACCIONA Windpower já produzia desde 2013, em local muito próximo da planta atual.

Mais de 1.000 MW vendidos no Brasil

O lançamento da nova fábrica, cuja primeira turbina foi montada em dezembro de 2014, responde ao desempenho positivo que a turbina AW3000, de 3 MW de potência unitária, recebeu no mercado brasileiro, devido à sua adaptação às condições eólicas do País e a sua alta competitividade.

Desde que iniciou sua comercialização no Brasil, em 2012, a ACCIONA Windpower assinou contratos para 1.020 MW. Neste período, a empresa tem complementado os requisitos de nacionalização progressiva dos componentes definidos pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), nos padrões de FINAME, para que os promotores eólicos possam ter acesso ao financiamento em condições mais favoráveis do que as de mercado.

Atualmente, há dois parques eólicos em operação no Brasil, que somam um total de 210 MW, com aerogeradores AW de 3MW: em Atlântica (120 MW), no Rio Grande do Sul, e em Areia Branca (90 MW), no Rio Grande do Norte. Estão em construção outros dois parques eólicos que usarão turbinas AW3000: em São Miguel de Gostoso, de 108 MW, e em Vila Amazonas, de 93 MW, ambos no Rio Grande do Norte.

O nordeste no planejamento da ACCIONA

Estão previstos para os próximos anos os projetos de Itarema I e II (207 MW), no Ceará; o de Santa Vitória do Palmar (207 MW), no Rio Grande do Norte, e o de Lagoa do Barro (195 MW), no Piauí. Todos estes contratos foram formalizados com turbinas AW3000 de 116 e 125 metros de diâmetro de rotor, assentados em torres de concreto de 100 ou 120 metros de altura. Hoje a empresa oferece máquinas de 132 metros diâmetro de rotor e torres 137,5 metros de altura.

A ACCIONA investe no Brasil em outras áreas

O Grupo ACCIONA está presente no Brasil desde 1996, onde emprega mais de 1.000 trabalhadores. A empresa tem desenvolvido projetos relevantes de infraestrutura, incluindo os relativos aos metrôs de São Paulo e Fortaleza; o Rodoanel Mario Covas, de São Paulo; a expansão e concessão da BR-393/RJ, no Rio de Janeiro, e a instalação de uma planta de tratamento de águas residuais e redes de coleta em São Gonçalo. Além da fábrica de aerogeradores agora inaugurada, a empresa dispõe de uma fábrica para produção de aduelas de concreto para torres eólicas, localizada em Areia Branca, no Rio Grande do Norte. A ACCIONA Windpower tem atualmente, no Brasil, um quadro de 288 empregados. A atividade da empresa criou ou consolidou mais de 1.000 empregos diretos e indiretos no País.

Anúncios

Grato por sua participação!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s