Chamados para a paz, a paz excede todo entendimento


SOLIDARIZANDO-ME COM RICARDO BOECHAT

ricardo boechatA crítica de Ricardo Boechat, a ligação de ações violentas contra membros de religiões de matrizes africanas, em partes do território brasileiro, como sendo fruto do advento das religiões neopentecostais nas últimas décadas, em contrapartida ao passado, onde a maioria das igrejas no Brasil eram tradicionais; provocou um discurso do pastor Silas Malafaia. Muito bem, nada a comentar, cada um pensa com a sua própria cabeça.

Na Bahia existem várias notícias associadas ao desrespeito a fé das demais religiões. Entretanto, este texto não é para defender esta ou aquela posição. A minha exposição compreende-se dentro de uma esfera antropocêntrica e teológica. Vamos lá.

Dentro das construções ideológicas cristãs existe a lógica do êxito. Evidentemente, criada historicamente, dando surgimento aos primeiros modelos organizacionais pelos papas da administração Fayol e Taylor; os quais, são abraçados por muitas organizações.

Isto é, deu certo, está dando resultados? DEUS está confirmando estas ações. Inclusive, aqui cabem as considerações de David Hume, sobre o mal e em quais condições dar-se o mal e o bem na vida daqueles chamados segundo o propósito divino. Mas, esta é uma discussão antiga e longa para este momento.

Ora, é óbvia a chamada ministerial de todo homem às fronteiras da defesa da verdade, do bem, da paz e da vida plena de gozo e viver feliz entre os homens (Somos todos de Deus, criados a sua imagem e semelhança). O que é inegável ser este o dom ministerial do chamado do jornalismo. Não há que se discutir as derrapagens (pecados), afinal, “aquele a quem não houver pecado, atire a primeira pedra”; e esta condição terrível de acusador, cabe ao inimigo e tão somente, a ele compete acusar, execrar, humilhar, desfazer e produzir suspeitas.

Exatamente pela condição de decaído, sem valores morais, sem compaixão, sem domínio próprio, irascível, invejoso, malicioso, daninho; e ainda assim, seguido por muitos, alguns conscientes, outros inconscientemente. Não cabe ainda, nesta hora fazer um paralelo entre este ou aquele personagem.

E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus. Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai. (Carta de Paulo aos Filipenses, capítulo 4, versos 7-8). Isto significa dizer, que algumas lideranças abandonam as discussões puramente teológica para entregar-se as discussões majoritariamente política. Lendo este trecho das epístolas paulinas encontro respaldo para nos incitarmos a permanecermos entrincheirados nas barricadas da fé inabalável. Guardando nosso coração, nossa mente e exercitando uma fé genuína, onde a motivação seja única. E esta motivação reflexo da vida de um Jesus dissociado das vaidades e dos apelos deste mundo.

No capítulo 12 da carta aos Romanos, o apóstolo Paulo propõe interessantemente, no versículo 19-21: “Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira, porque está escrito: minha é a vingança; eu recompensarei, diz o Senhor. Portanto, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de beber; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas de fogo sobre a sua cabeça. Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem”. Alguns querem ira, falar irado ou irar-se. Entretanto, este ‘DAR LUGAR A IRA’ significa DAR LUGAR A IRA DE DEUS. É dispensável comentar o valor de fazer o bem ou fazer o mal.

Já no capítulo 14 da carta paulina aos Romanos, no versículo 4, surge uma pergunta bastante pertinente: “Quem és tu, que julgas o servo alheio? Para seu próprio Senhor ele está em pé ou cai; mas estará firme, porque poderoso é Deus para o firmar”.

O fato de sermos conscientes da vontade da soberania de Deus sobre os homens, os quais, o teme. Pergunto: não deveríamos agir segundo o princípio de Gamaliel? Atos 5:38-39 – “Dai de mão a estes homens, e deixai-os, porque, se este conselho ou esta obra é de homens, se desfará, Mas, se é de Deus, não podereis desfazê-la; para que não aconteça serdes também achados combatendo contra Deus”. Esta foi a propositura do Mestre da Torah diante de um embate ideológico, onde os homens queriam resolver no grito e na força. Entretanto, aqueles que já deviam ser mestres, ainda continuam agindo como meninos, necessitando tomar leite e rudimentos do bem e do bom viver cristão. Não para jactância própria, mas, para colocar a candeia no lugar mais alto; não como sinal de alto saber, mas, com verdadeiro resplendor de humildade.

E finaliza, “de maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus”, no capítulo 14, versículo 12 da carta aos Romanos. Na carta de Hebreus, podemos ouvir: “Segui a paz com todos. ” Na carta de Paulo aos Efésios, encontramos um refrigério para toda alma. Afinal, nós queremos fazer o bem para os nossos e nossos semelhantes e somos firmes defensores de nossa opinião. A saber: “Sabendo que cada um receberá do Senhor todo o bem que fizer, seja servo, seja livre”.

O Eterno Deus continue abençoando a todos nós e encontre em nós o Príncipe da Paz para que não venhamos agir medievalmente, considerando toda palavra de crítica e revisão de posicionamento como uma manifestação maligna. Enquanto Jó considerava ser tudo, todo o bem e toda intempérie da vida uma manifestação pacífica da vontade de Deus para nos promover a aproximação de seu próprio propósito em nossas vidas. E quanto a mim, chamado para defesa do Evangelho, não posso esquecer jamais de pedir a Deus: SEJAMOS O EXEMPLO DOS FIÉIS.

Caetano Barata – Poeta, ativista cultural em Simões Filho/Ba, Conselheiro do CEPA (http://www.cepabrasilba.org.br/). Pedagogo formado pela UNIME/Lauro de Freitas e estudante de Direito na UNIFASS/APOIO. Escreve em http://www.simoesfilhoemfoco.com.br

Anúncios

Grato por sua participação!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s