Revigorando o ensinamento do Apocalipse 22:11


apocalipseQual é o valor do ensinamento, quando o mesmo não respeita a disciplina? Qual é a medida exata da relação profundidade e largura entre o servo e seu senhor? Ou ainda, qual é a aproximação entre a vida secular e a proposta de Jesus enquanto Deus? E mais, o que representa a ausência destas condições como soberania na vida espiritual do homem e da mulher cristãos?

Todas estas questões são, obviamente, em contrapartida às mentiras, falsidades e falsas testemunhas. Isto, unicamente, aos que deveriam ser exemplo, mestres e fiéis defensores do certo e baluartes das bênçãos eternas; insta-lhe a instrução da sabedoria bíblica a propugnar em (Mt. 5:20): “Se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus”. Mas, o que é a nossa justiça? E o fariseu Paulo, exclama em Romanos 3:10, com toda a força: “Não há um justo, nem um sequer”. Onde há qualidade naqueles romanos injustos e em nós soteropolitanos, não tão diferentes? Afinal, vaticina a carta aos romanos (Rm 3:4): sempre seja Deus verdadeiro, e todo o homem mentiroso…

E, qual é a nossa vergonha? É como se o escriba bíblico em Gálatas 5:15 – nos ouvisse: “Mordeis e devorais uns aos outros…”; E nos devoramos? E nos mordemos? E, continua nos questionando, como se não vigiássemos justamente, como se pecássemos: “Vigiai justamente e não pequeis; porque alguns ainda não têm o conhecimento de Deus; digo-o para vergonha vossa. (1Co. 15:34).

E, ainda nos adverte com outra questão contundente na carta primeira aos coríntios 6:7: “Na verdade, é já realmente uma falta entre vós, terdes demandas uns contra os outros. Por que não sofreis antes a injustiça? Por que não sofreis antes o dano? ” Assim, já não podemos nos justificar e cairmos em contradição com a  injustiça que compreende nossa vestidura e Salomão no provérbio inserido na Bíblia sob o capítulo 15:22, reitera: “Quando não há conselhos os planos se dispersam, mas havendo muitos conselheiros eles se firmam”.

“Quem é injusto, continue na injustiça; quem é mundano, continue na impureza; mas quem é justo, firme-se na prática da justiça; e quem é santo, continue a buscar a santificação”. Deus continue nos abençoando grandemente, hoje, amanhã e sempre nos revigorando o ensinamento do Apocalipse 22:11.

 Caetano Barata – Poeta, ativista cultural em Simões Filho/Ba, Conselheiro do CEPA (http://www.cepabrasilba.org.br/). Pedagogo formado pela UNIME/Lauro de Freitas e estudante de Direito na UNIFASS/APOIO. Escreve em http://www.simoesfilhoemfoco.com.br

Anúncios

Grato por sua participação!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s