O Behaviorismo e Tico Bonito


behaviorismo terminologiaO palhaço Tico Bonito foi levado pela Choque no Paraná. Um palhaço é um humorista, um artista da escola de humor. A realidade deste e de outros fatos é única: estamos numa ditadura civil em pleno exercício. Onde o pobre é quem “se dá mal”, literalmente. Se fosse um artista renomado, global ou internacional, muitos pediriam autógrafos. Aposto que alguns ficaram ao lado da Charlie Hebdo… A Charlie, sim, é exemplo de humor que sabe respeitar as instituições. Não somos hipócritas nacionais, somos hipócritas internacionais. E vou dizer, concordo com a PM do Paraná, bem assim, dou razões a quem cansou de ser piada da Charlie.

É certo? Foi certo? O Juiz interpretará os termos, ouvirá as testemunhas e decidirá pelo bom senso. O palhaço não terá ajuda para pagar as cestas básicas ou fazer piada para crianças num Grupo de Crianças com Câncer. É a lei, ele se resignará. A escola de humor também se insere, mesmo a posteriori, no conceito foucaultiano, a escola é uma das “instituições de sequestro”, como o hospital, o quartel e a prisão. “São aquelas instituições que retiram compulsoriamente os indivíduos do espaço familiar ou social mais amplo e os internam, durante um período longo, para moldar suas condutas, disciplinar seus comportamentos, formatar aquilo que pensam etc.”.

Foi um privilégio assistir a palestra do professor Cristiano Pedreira no Círculo de Estudo Pensamento e Ação (CEPA), instituição com 65 anos de fundada na Bahia pelo ex-professor da UFBA e da UCSA, Germano Machado; onde o mesmo estabeleceu reflexões apesar de complexas necessárias. No próprio título da explanação, nos demonstra de maneira clássica: “Nós, a violência policial e o Estado Islâmico – suas semelhanças”. Loic Wacquant, em Punir os pobres a nova gestão da miséria nos EUA (2003), leciona: O olhar arguto de historiadores como Gizlene Neder já reconhecia nas “batidas nos morros” do Rio seu “papel inibidor-repressivo para efeito de controle e disciplina, vale dizer, para efeito de uma vigilância permanente das ruas e dos espaços públicos”. E imprescindível para a nova ordem urbana o controle sistemático dos deslocamentos da juventude pobre. As estratégias de detenção por “atitude suspeita” revelam isto a cada blitz carioca e remontam aos decretos de controle dos deslocamentos dos escravos nas ruas do Rio de Janeiro do século XIX. Delineando perfeitamente a abordagem do insigne Cristiano Pedreira.

Nós, brasileiros, apesar de colonizados por Portugal; fomos colonizados ideologicamente pelo Tio Sam. Importamos tudo e importamos “A teoria das janelas quebradas”, o princípio é criminalizar “criminhos”, e aí, o palhaço é um criminoso: criticou o braço direito do estado. Marisa Richartz (2010), no texto Punição, reforço negativo e extinção, nos ensina: Enquanto Skinner e Sidman excluem como resultantes da punição os efeitos comportamentais do procedimento (uma resposta produz um evento aversivo); Azrin, Ferster e Catania defendem a necessidade de incluir o efeito do enfraquecimento da resposta punida (uma resposta produz um evento aversivo e ocorre enfraquecimento da resposta). Sendo passível de questionamento os efeitos da punição, se são duradouros (quanto a enfraquecer comportamentos indesejados). Considera-se, a punição não instala comportamentos desejados. Finalmente, reconhece-se os efeitos emocionais – em geral negativos – do uso de procedimentos punitivos. Usar ou não a punição e sob que condições pratica-la é um ponto polêmico em debate.

 E a PM está apenas cumprindo as ordens dos Códigos, e dos Superiores que são políticos, os quais, muitos foram as ruas (16/08) para criticar o Governo Federal! Se o palhaço Tico Bonito fosse dirigido por um crítico do governo atual, ele escreveria: “a PM defende os interesses do PT”… Seria mais ofensivo, seria mais politizado, mas, os serventuários da Justiça diriam: “Fica aí bobão, o PT está firme, vá trabalhar para ganhar seu pão, irmão!”

 Caetano Barata – Poeta, ativista cultural em Simões Filho/Ba, Conselheiro do CEPA. Pedagogo formado pela UNIME/Lauro de Freitas e estudante de Direito na UNIFASS/APOIO. Escreve em http://www.simoesfilhoemfoco.com.br e http://www.cepabrasilba.org.br

Anúncios

Grato por sua participação!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s