Tribunal de Justiça da Bahia capacita novos mediadores em curso de Mediação Judicial em Simões Filho


Redigido conjuntamente com www.simoesfilhoemfoco.com.br

Este slideshow necessita de JavaScript.

20151217160641Encerra-se nesta sexta-feira (18/12), a formação da 2ª Turma do Curso de Mediação Judicial da Região Metropolitana de Salvador, coordenado pelo Conselho Nacional de Justiça – CNJ e supervisionado pelo Tribunal de Justiça do Estado da Bahia – TJBA. O Curso de Mediação Judicial – módulo 1 – com carga de 40 horas/teóricas, foi ministrado por instrutores em formação pelo CNJ. Dos 31 selecionados para participarem do curso, 28  compareceram assiduamente, sendo habilitados para participarem da 2ª fase, que consiste em estágio supervisionado com a prática em mediações reais. Para a realização do curso, os instrutores contaram com o apoio do IFBA, campus Simões Filho, que acolheu a turma e disponibilizou salas de aula, além de materiais necessários para o bom andamento dos trabalhos. Os instrutores agradecem especialmente ao diretor Rui Mota, que tornou possível a realização deste curso no município de Simões Filho, e toda a equipe de funcionários do IFBA.

O curso foi realizado nos moldes da Resolução nº 125/2010 do Conselho Nacional de Justiça, a qual, institui a política pública de difusão dos métodos consensuais de solução de disputas; com disposição a assegurar solubilidade aos conflitos por meios adequados à sua natureza e peculiaridade. Pretende o CNJ com a implementação dessa Política Judiciária Nacional,  elevar a qualidade dos serviços e disseminar a cultura de pacificação social centrada em: reconfiguração das estruturas judiciárias, formação e treinamento de servidores, conciliadores e mediadores, de forma a estabelecer acompanhamento estatístico específico.

Em conversação com a instrutora Suzana Araújo tomamos conhecimento: “O curso de mediação judicial faz parte do cronograma de atividades do Curso de formação de instrutores de medição judicial coordenado pelo CNJ e supervisionado pelo TJBA. Sua realização é indispensável para que o CNJ possa certificar os instrutores que ministraram o curso, além de difundir o conhecimento desta importante ferramenta de pacificação social, sobretudo com o advento da Lei 13.140, de 26 de junho de 2015 (Lei de Mediação)”.

O vereador da cidade de Simões Filho, Nivaldo Dorea “Neguinho” frisou: “A qualificação de pessoal na cidade é de altíssima relevância para o aperfeiçoamento da prestação jurisdicional, a propositura do CNJ – Conselho Nacional de Justiça referenda a prática de construção de mecanismos de soluções de conflitos, em especial, os meios consensuais, como a mediação e a conciliação, bem como prestar atendimento e orientação ao cidadão”. Disse o vereador Neguinho completando: “Com a mudança da Secretaria de Educação para o prédio de Luiz Souto, perto da rodoviária, vamos dialogar com o Secretário Jorge Sales a viabilidade para instalação de um Balcão de Mediação ali”.

Participaram do curso de Mediação Judicial, profissionais da área de serviço social, psicólogos, pedagogos, operadores do Direito.

A advogada Andreia Freitas de Sousa, disse a nós do SFF: “A mediação é voluntária. Um processo a ser realizado em um ambiente privado. As partes são auxiliadas por um terceiro “imparcial”, ou seja, o(a) mediador(a), que não pode tomar partido de qualquer uma das pessoas em conflito. A mediação busca aproximar as partes, ao contrário do que ocorre em um processo judicial tradicional. Na mediação, a redação de um acordo não é o que mais importa, mas sim o restabelecimento da comunicação entre as partes”.

Caetano Barata, estudante de Direito afirma: “Provido de elementos essenciais como confidencialidade, imparcialidade, voluntariedade e   autonomia das partes; o aprendizado no curso de Mediação Judicial parte do princípio de que a Mediação é mais do que solucionar conflito, indo além, para estabelecer a convivência pacífica a partir dali; fazendo-se ferramenta competente a transformar um momento de adversidade em futuro colaborativo, no qual, a responsabilidade das decisões cabe unicamente às partes envolvidas. Evidentemente, diferenciando dos outros modelos de solução de conflito: negociação, conciliação e arbitragem; constituindo-se em uma alternativa ao litígio judicial”.

A Assistente Social, Carolina Leal explica: “O curso de Mediação Judicial nos proporcionou um aprendizado diferenciado e valioso para o exercício da mediação. Contamos com uma equipe de instrutores competentes, que nos proporcionaram embasamento teórico e simulações da prática, essenciais para selar o nosso aprendizado e nos preparar para a próxima etapa do curso. Deixo aqui meus agradecimento aos Instrutores responsáveis, ao IFBA, por nos acolher tão bem e aos colegas. Abraços fraternos!”

A estagiária de Direito, Joceli do Rosário, comenta: “Não tenho palavras para descrever o valor deste curso e os orientadores junto com a turma e a instituição IFBA – que nos deu todo um suporte para que esse grandioso curso acontecesse… Simplesmente amei. Turma maravilhosa, os orientadores excelentes como pessoas e como profissionais. Parabéns para todos…

Luciano Marcos Ferreira, Bacharel em Direito, disse para a redação do SFF: “A Mediação não é um processo impositivo, o que faz do encontro entre as partes uma oportunidade de geração de soluções para as questões apresentadas durante a sessão. As partes é que decidirão todos os aspectos do conflito, com a intervenção imparcial do mediador. O mediador apenas facilita a comunicação, estimulando o diálogo, auxiliando na resolução das questões, mas não decide”.

O curso foi ministrado pelos instrutores em formação pelo CNJ, mediadores judiciais do TJBA: Jerfeson Andrade, Suzana Araújo, Thiago Papaterra e Yanna Amorim, entre os dias 14 e 18 de dezembro de 2015, das 08:00 às 12:00 e das 13:00 às 17:00, na sede do Instituto Federal da Bahia – IFBA, campus Simões Filho, localizado na Via Universitária, nº 3150 – Pitanguinha, Simões Filho- BA.

Extraído de:
http://www.simoesfilhoemfoco.com.br/index.php/noticias/politica/item/1051-tribunal-de-justica-da-bahia-capacita-novos-mediadores-em-curso-de-mediacao-judicial-em-simoes-filho

Anúncios

Grato por sua participação!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s