Arquivo da categoria: Poesias

Orgasmo Mortal

Um louco desejo

arrebata-me, especula

a consciência dos meus atos.

Joga-me na direção

Das excreções do teu corpo:

Suor e hálito e humos orgásticos.

O que fazer para possuir esta

Louca vontade da mulher de

Entregar-se, de saciar-se sem

limites, sem traumas, sem tabus?

O que fazer para possuir o sorriso

do pré-gozo do gozo tão desejado

por todo ser humano mortal!

Ah! que vontade de imortalizar o gozo.

Caetano Barata

A possibilidade de paz

Guerra, Guerra contra a Guerra.
Guerra, Guerra Guerra contra a fome
É amor o que falta aos corações dos homens.

Os lucros, as vantagens, as vaidades
São os verdadeiros alicerçes,
os tanques e o principal material bélico
das Cruzadas, das invasões e das sanções.

Quem intervirá diante das calamidades?
Quem se arvorará a baixar as armas
e buscar a paz arriscando a própria vida.

Aos completamente inocentes
Aos loucos, as crianças: os de boa mente.
A paz ainda é possível.

Caetano Barata